Pra quem não sabe, o café foi um dos grandes fatores de desenvolvimento econômico na época em que Maringá foi descoberta, por causa da grande concentração de nutrientes encontrados na Terra Roxa. Porém, em termos de infraestrutura, a cidade não cumpria os requisitos para oferecer qualidade de vida aos habitantes.

Não eram raros os cidadãos acometidos por doenças ocasionadas pela má conservação dos alimentos. Até a década de 50, quando a energia elétrica era um artigo de luxo, os moradores – especialmente das zonas rurais - utilizavam latas de produtos diversos para fazer estocagem e armazenamento de alimentos perecíveis. A técnica empregada era simples, mas muito eficiente sob o ponto de vista sanitário: fritava-se a carne e a reservava em recipientes metálicos. Depois, os enterravam no interior das residências. Dentre os animais, o porco ganhou o gosto popular pela facilidade de adaptação e baixo custo de produção.

Nascia, assim, o porco na lata.

Para eternizar a história, o Boteco do Neco traz para o cardápio uma adaptação a esse prato pitoresco, com a combinação Porco na lata com mel de café, que já é um sucesso.

porconalata

Vem experimentar.
Estamos na Av. Tiradentes, 133. 

Comment