Prática cada vez mais comum nos grandes centros, o uso de produtos biodegradáveis vem ganhando o gosto de muitos consumidores em Maringá. E a ação gera ainda mais respeito quando inserida no setor gastronômico, que também valida sua preocupação com o meio ambiente através dos menus elaborados com ingredientes que saem direto da horta, que prezam pela economia de água e energia.

Solução

Os produtos biodegradáveis têm sido apontados como uma solução para os impactos ambientais causados pela geração de lixo. Normalmente, considera-se que um material é biodegradável quando ele se decompõe em uma escala de tempo de semanas ou meses. Para que a degradação de um material biodegradável seja efetiva, o material deve ser levado, junto com o lixo orgânico, a uma unidade de compostagem, pois, nesse ambiente, o material encontrará condições ótimas para se decompor.

Pensando no reflexo de suas ações com relação ao meio ambiente, o Boteco do Neco vem se destacando desde a escolha dos fornecedores ao descarte correto dos dejetos produzidos no local. Recentemente, o estabelecimento gastronômico, que já foi apontado como campeão de gastronomia turística do Paraná, por três anos consecutivos, e melhor boteco de Maringá, assumiu o compromisso no uso de canudos biodegradáveis. “Por mês utilizávamos cerca de 6 mil canudos de plástico, nas duas unidades do Boteco. É imensurável o reflexo dessa escolha para o meio ambiente, pois são milhares de restaurantes que ainda não se atentaram o quanto os produtos biodegradáveis são importantes para a preservarmos o planeta”, afirma Deborah Kemmer, proprietária do Boteco do Neco e presidente da Abrasel Maringá.

O canudo de plástico chega a durar mais de um século até se decompor.  Eles já representam 4% de todo o lixo plástico produzido no mundo e, como são feitos dos plásticos polipropileno e poliestireno, não são biodegradáveis e sua reciclagem é difícil.

Comment